Ingresso mais barato provocará menos investimento em arena do Corinthians

Por Bernardo Itri

Cobertor curto

Sairá do estádio corintiano o subsídio para que os preços dos ingressos de jogos do Corinthians diminuíssem em três setores, o que foi definido nesta quarta (13). Responsáveis pela arena cortarão investimentos previstos para acontecer na arena até o final do ano. Houve uma queda-de-braço quando um setor defendeu a diminuição dos preços e outro pediu que não ocorressem mudanças e as obras fossem tocadas como o previsto.

Escolha de Sofia. Pessoas ligadas ao projeto do estádio, que admitiram o aperto de cinto, informaram que o estudo sobre itens passíveis de corte na arena ou substituição por similares mais baratos está em andamento.

Onde. Os setores com preços reduzidos para os três próximos jogos foram o leste superior (R$ 180 para R$ 150), oeste inferior (250 para R$ 200) e oeste VIP (R$ 400 para R$ 350). Serão contra Goiás e Flu, pelo Brasileiro, e um rival a ser definido por sorteio na Copa do Brasil.

Desgaste. Os protestos por conta dos preços dos ingressos fizeram com que Andres Sanchez pedisse desligamento do projeto da arena. Mas quem acompanhou discussões para que os preços caíssem afirmam que o ex-presidente está entre os que defenderam barateamento.

Clima eleitoral. No episódio dos preços dos ingresso, deixou Andres desgostoso o fato de até o seu comitê eleitoral –é candidato a deputado federal– ter sido alvo de pichações. “Andres, aqui não tem burguês”, escreveram torcedores, em protesto, no chão em frente do comitê.

Jeitinho brasileiro. Fora das grades de NET e Sky, o canal Esporte Interativo encontrou forma de driblar o ostracismo. Disponibilizará conteúdo exclusivo de sua programação pela Apple TV, como a Supercopa da Espanha, que será disputada nos dias 19 e 22 de agosto.

Tecnológico. Por meio do apetrecho, o internauta poderá assistir em sua TV a programação do canal que é oferecida online e que no computador poderia sofrer problemas de transmissão.
Inocentes. Conselheiros palmeirenses absolvem Ricardo Gareca e Gilson Kleina, da situação do time. Criticam as contratações feitas pela diretoria de futebol sob a bênção da diretoria.

Inocentes. Conselheiros palmeirenses absolvem Ricardo Gareca e Gilson Kleina, da situação do time. Criticam as contratações feitas pela diretoria de futebol sob a bênção da diretoria.

Alívio. Representantes de empresas que procuravam parcerias com o Palmeiras respiraram aliviadas após a queda da cúpula do marketing do clube. Apontam que há cerca de um ano iniciaram tratativas com o departamento após sugerirem novos produtos que poderiam ser oferecidos a sócios-torcedores.

Indefeso. Porém, após meses de tratativas, a direção do marketing, que reconhecera ainda não ter produtos do gênero, informou ter fechado com outra firma. A empresa que deu a ideia questiona por que, nesse caso, não deram a ela a chance de “cobrir a proposta rival”.

Gato escaldado. A empresa, que atua na área de saúde, ainda não decidiu se voltará a procurar o clube. Porém pessoas ligadas à negociação acharam bom indício a troca no departamento.

Homenagem. Ednaldo Rodrigues, presidente da federação baiana, deu o nome de Junior ao trofeu da competição que revelou Bobô, Júnior Baiano, Edilson, Liedson, e Junior. Trata-se do Intermunicipal da Bahia, já em andamento, tida como maior torneio amador do mundo.

Dividida

“A arena terá um executivo paraguaio para comandar uma churrascaria argentina, com seus garçons que pensou ser jogadores
MAURO MARQUES
conselheiro do Palmeiras, criticando Brunoro e os atletas que contratou