Corinthians gasta R$ 150 mil em viagens por naming rights e ainda não tem proposta

Por Bernardo Itri

O Corinthians calcula internamente ter gasto ao menos R$ 150 mil nas viagens para os Emirados Árabes, cujo objetivo era vender os “naming rights” do Itaquerão. Foram no mínimo quatro viagens, capitaneadas pelo ex-presidente corintiano Andres Sanchez. Apesar desse alto investimento, o clube ainda não recebeu nenhuma proposta formal das empresas que teriam interesse em colocar um nome comercial no estádio.

Stand-by. As negociações entre Corinthians e as empresas, neste momento, estão paradas. Há, no entanto, um esforço para que as tratativas esquentem após a eleição de domingo, já que Andres Sanchez é candidato a deputado federal e está enfronhado na campanha.

Degustação. O intermediário da negociação entre Corinthians e os árabes tenta agora reduzir o período de contrato dos “naming rights”. Se antes imaginava-se um acordo de 30 anos, agora a ideia é fechar por três anos, para que os investidores vejam como é o mercado brasileiro. Este contrato seria renovável por mais dez anos.

X

Vaia montada. Aliados do presidente do Palmeiras Paulo Nobre atribuem à WTorre as vais direcionadas a ele durante o evento-teste do novo estádio do clube. Afirmam que a construtora convidou a oposição, ligada ao ex-presidente Luiz Gonzaga Belluzzo, e foi ela quem conduziu as vaias.

Conectado. Após fechar a contratação de wi-fi para o Morumbi, o São Paulo pretende instalar tecnologia chamada de NFC, que permite às pessoas comprar produtos pelo celular. A intenção é que, com o wi-fi, torcedores adquiram alimentos no Morumbi pelo celular. Quem conduz o projeto é o diretor de comunicação do São Paulo, Douglas Schwartzmann.

Atraso… A obra do Velódromo para os Jogos Olímpicos de 2016 passou por mudanças no método de construção e, embora esteja no início, já registra atraso.

…inicial. O último relatório de progresso da construção apontou execução de 6,6%, quando o previsto para o período era de 7%. A mudança no projeto do Velódromo está relacionada ao tipo de estaca para a fundação.

Segurança máxima. O Maccabi Tel-Aviv (Israel) utilizou forte sistema de segurança em sua passagem pelo Brasil, onde disputou a final do Mundial de basquete. O time esteve acompanhado da polícia brasileira e tinha a escolta de dois membros da tropa de elite israelense.

Balcão de negócios. Durante a passagem pelo Brasil, aliás, o time vice-campeão do mundo acertou a realização de duas partidas com times da NBA. Uma delas contra o Cleveland Cavaliers, de Anderson Varejão, e outra com o Brooklyn Nets.

Despedida. Em um de seus últimos atos ligados à Copa, Ricardo Trade, diretor executivo do COL, vai palestrar na Soccerex, em outubro, no Caribe. Ele e Pedro Trengrouse, coordenador de projetos esportivos da FGV, serão os únicos brasileiros a palestrar no evento.

Colaboraram EDUARDO OHATA e PAULO ROBERTO CONDE, de São Paulo

DIVIDIDA

“Ninguém está contente com essa situação

ROBERTO DE ANDRADE

pré-candidato à presidência do Corinthians, sobre a instabilidade do time e sua colocação na tabela do Campeonato Brasileiro –é atualmente o sétimo colocado