Um dos artilheiros do Brasileiro na mira de Corinthians e Fluminense

Por Bernardo Itri

Corinthians e Fluminense são dois dos clubes que monitoram a situação de Marcelo Moreno, vice-artilheiro do Brasileiro, com 14 gols. O Cruzeiro deseja reduzir a folha salarial em 2015 (atualmente em R$ 12,5 milhões por mês) e não tem intenção de ficar com o atacante, que está emprestado pelo Grêmio. A equipe gaúcha, dona do vínculo do jogador até dezembro de 2015, não quer mais pagar o salário de R$ 500 mil mensais.

Mui amigo. André Gonçalves de Oliveira Salce, juiz federal da 26ª Vara que deferiu o pedido de bloqueio da renda da primeira final da Copa do Brasil, é velho conhecido do Atlético-MG.

Bloqueado. Em fevereiro deste ano, ele ordenou a quebra do sigilo bancário do Atlético para averiguar o destino do dinheiro da venda de Bernard para o Shakhtar Donetsk (UCR).

Engatilhado. Wlademir Pescarmona, candidato da oposição a presidente do Palmeiras, afirma ter três cartas de intenções de potenciais patrocinadores para o clube em 2015. Nesta terça (11), houve reunião com publicitários para apresentação dos planos do candidato.

Dias contados. Sandro Orlandelli, principal olheiro do Santos, não deve ficar no clube em 2015. Integrantes do comitê de gestão estão descontentes com ele, que apregoa conceito de “erro zero” na aquisição de reforços.

Sem sucesso. Críticos de Orlandelli lembram que, apesar do discurso, ele foi responsável pelas indicações de Mena e Rildo, dois jogadores que estão longe da unanimidade na Vila Belmiro.

Visita. Ramon, lateral esquerdo ex-Corinthians, foi ao hotel da seleção brasileira em Istambul visitar os jogadores. Ele atua no Besikitas.

Mal estar. A declaração do vice-presidente corintiano, Luis Paulo Rosenberg, à ESPN, criticando “palpites” de quem tem apartamento em frente ao Parque São Jorge, pegou mal no grupo de apoio de Roberto de Andrade, candidato da situação à presidência do clube.

Indireta. Rosenberg se referia a Andrés Sanchez, ex-presidente que é vizinho da sede do clube. O atual vice foi chamado de “ingrato”, já que foi diretor de marketing da gestão de Andrés.

Caso de polícia. Alexandre Barros, radialista e conselheiro da Portuguesa, registrou Boletim de Ocorrência no último dia 4 contra João Marcos Rodrigues dos Santos, pai de um jogador da base do clube.

Ameaça. O caso foi registrado no 2º DP (Delegacia Policial) do Bom Retiro. Barros alega ter sido ameaçado de “levar um tiro na cabeça”. João Marcos disse que Barros persegue seu filho de 17 anos com acusações pessoais e apenas reagiu.

Futuro. O futebol de Paulo Ganso nos últimos meses faz a diretoria do São Paulo pensar em quanto pode lucrar com a venda do meia para a Europa. O assunto já foi discutido informalmente. Isso aconteceria apenas após a Libertadores, em julho.

 

DIVIDIDA

“Do jeito que está a situação na eleição no Santos, qualquer um pode ganhar. Até o candidato do atual presidente”
Celso Leite

Ex-conselheiro, sobre o candidato da situação, Nabil Khaznadar, e a divisão da oposição no clube