Por relevância, PRB coloca na pauta de discussão a aposentadoria dos atletas

Por Bernardo Itri

A aposentadoria dos jogadores entrará na pauta da discussão sobre as contrapartidas necessárias para aprovar o refinanciamento dos clubes de futebol. O PRB, do novo ministro do Esporte, George Hilton, apresentou proposta ao presidente eleito da CBF, Marco Polo Del Nero, que amplia direito de atletas aposentados. O tema foi a maneira que o PRB encontrou de entrar na discussão após críticas de que não é do ramo esportivo.

Contribuição. É por esse motivo que o Ministério da Previdência Social participará do grupo de trabalho interministerial que vai formular o texto de uma nova Medida Provisória. A ideia é que atletas tenham garantia de renda para o resto da vida mesmo contribuindo por menos tempo com a Previdência do que um trabalhador normal.

Prioridade. Ricardo Borges, diretor executivo do Bom Senso FC, disse que o tema da aposentadoria é novidade para o grupo e que não é uma das bandeiras defendidas por eles neste momento, que têm como foco o fair play financeiro dos clubes para evitar atrasos em salários.

Aviso. No encontro que teve com Marco Polo Del Nero na segunda (19), o presidente do PRB, Marcos Pereira, foi com a proposta pronta porque já sabia que a presidente Dilma Rousseff deveria vetar o artigo da MP 656 que daria aos clubes o direito de refinanciar as dívidas com a União sem as contrapartidas de melhorias de gestão financeira.

Eu, não. Atual diretor financeiro do Corinthians, Raul Correa da Silva rejeitou convite do ex-presidente corintiano Andrés Sanchez para concorrer ao Conselho Deliberativo do clube na chapa do candidato da situação, Roberto de Andrade.

Desgaste. Correa, que é um dos mais antigos dirigentes e está no cargo desde que Sanchez foi eleito pela primeira vez, em 2007, disse que não pretende mais continuar na política do clube. “O cargo exerce pressão. Agora quero descansar”, disse.

No gol. O ex-goleiro Ronaldo, hoje comentarista, é candidato ao Conselho do Corinthians na chapa de Roberto de Andrade, junto com Neto, ex-meia e hoje apresentador de TV.

Plano. A oferta para o ex-lateral Leo ocupar cargo na diretoria do Santos foi vista como maneira de o clube se livrar mais facilmente de jogadores com salários altos ligados ao zagueiro Edu Dracena, desafeto de Leo. Arouca e Mena são exemplos.

Caro. Depois das chamadas “cadeiras centrais leste” ficarem vazias no amistoso contra o Shandong, no sábado (17), a diretoria do Palmeiras decidiu baixar os preços dos ingressos e marcar para um horário mais tarde o jogo contra o Red Bull, também amistoso, no domingo (25).

Protetor solar. O preço do setor caiu de R$ 250 para R$ 150. O jogo será às 19h, não às 17h, porque a principal reclamação dos torcedores foi com o sol que os castigou naquele setor no sábado.

No bolso. A Federação Paulista de Futebol rejeitou solicitação de alguns filiados e manteve para 2015 em R$ 800 mil o valor para os clubes que queiram mudar a sua sede de cidade.

Fica onde está. Mudanças nos últimos anos, como do Guaratinguetá para Americana, fizeram com que se cogitasse aumentar o valor para R$ 2 milhões, o que dificultaria a migração baseada em questões econômicas de empresas que administram clubes em São Paulo.

Colaborou ALEX SABINO, de São Paulo

DIVIDIDA

“As pessoas diziam que a Fifa chega ao país, pega o dinheiro e depois vai embora, mas nós estamos aqui”

JÉRÔME VALCKE

Secretário-geral da Fifa, em anúncio do investimento de US$ 100 milhões no país