STJD poderá impedir clubes endividados de contratar por até 2 anos

Por Bernardo Itri

Assim como acontece no futebol europeu, os clubes brasileiros também poderão ser impedidos de contratar jogadores. Atendendo determinação da Fifa, a CBF incluiu em seu regulamento que os times com dívidas trabalhistas ativas sofrerão punições. Inicialmente, serão aplicadas advertências e multas, mas, se a inadimplência persistir, as equipes estão sujeitas a ficar até dois anos impedidas de adquirir novos jogadores.

Onipresente. O órgão que irá decidir a pena dos clubes pela inadimplência será o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

Pente fino. As dívidas entre clubes, pelo não pagamento de acordos ou por contratações, também são passíveis dessas sanções.

Panos quentes. Sergio Janikian, diretor de futebol do Corinthians, admite que Emerson Sheik teve “um atrasinho” no treino de domingo, mas nega que este tenha sido o motivo para ele não ter viajado a Buenos Aires com o time. “Fantasiar é em Orlando. Não aqui no Brasil e menos ainda no Corinthians”, ironiza.

No buraco. Do diretor jurídico do Atlético-MG, Lásaro da Cunha: “O governo publicou a MP que eleva tributação previdenciária em até 150%. Empresas que pagavam 1% pagarão 2,5%. Já os clubes pagam hoje 5% sobre o faturamento, só de contribuição previdenciária. Ou seja, mesmo com o aumento de 150%, os clubes de futebol ainda pagam o dobro desses segmentos empresariais”.

Cordial. O ministro do Esporte George Hilton aproveitou sua viagem a São Paulo nesta terça (3), onde participou de evento no clube Paineiras do Morumby, e fez sua primeira visita ao governador Geraldo Alckmin.

No sofá. Pesquisa realizada pelo Ministério do Esporte e que servirá como uma das bases para a criação de projeto do Sistema Nacional do Esporte mostra que 45% dos brasileiros são sedentários. Dos entrevistados, somente 25% praticam atividades físicas regularmente.

Na espera. A ONG Atletas pelo Brasil fez dois pedidos a George Hilton, em encontro nesta semana: apoio ao pacto setorial para melhor gestão de patrocínios e formação de um grupo de trabalho para repensar o Sistema Nacional do Esporte.

Na espera 2. Diretor e um dos fundadores do Atletas pelo Brasil, o ex-jogador do São Paulo e da seleção Raí disse que o novo governo assumiu o compromisso de apoiar as duas propostas. Um grupo de trabalho deve ser formado até o meio do ano, mas o pacto ainda não tem data para ser assinado.

Mulher no esporte. As jogadoras do Desafio das Estrelas, versão feminina do Jogo das Estrelas, que acontece em Franca neste sábado (7), receberão dos jogadores convocados um buquê de flores em homenagem ao Dia da Mulher. Todas as torcedoras também vão ganhar uma rosa pela data que é celebrada no dia seguinte ao evento.

Colaboraram MARCEL MERGUIZO e MARCEL RIZZO, de São Paulo, e SÉRGIO RANGEL, do Rio

DIVIDIDA

“O governo aumenta impostos, mas deixa passar bilhões em apostas não regulamentadas que já acontecem no país

PEDRO TRENGROUSE

professor da FGV, criticando a proibição de apostas esportivas on-line no Brasil